Você está aqui: Página Inicial / Sobre a Câmara / Notícias / Câmara de Apucarana já está funcionando com energia solar

Câmara de Apucarana já está funcionando com energia solar

por Depto. Imprensa publicado 20/12/2019 17h30, última modificação 20/12/2019 17h43
Gerando 120% de energia solar, a Câmara Municipal terá energia limpa e renovável que será revertida em economia aos cofres públicos
Câmara de Apucarana já está  funcionando com energia solar

Inaugurado sistema de energia solar na Câmara de Apucarana

Foi inaugurado na tarde desta sexta-feira (20/12), o sistema de energia solar na Câmara Municipal de Apucarana que vai suprir todo o consumo de energia elétrica do Legislativo. O projeto, pioneiro entre as Câmaras no norte do Paraná, teve um investimento de R$ 110 mil com a instalação de 100 painéis, com potência de no mínimo 33,5 quilowatts pico, e inversor (transformador) que faz parte do sistema fotovoltaico, que possibilitará a geração de até 120% da energia para a Casa de Leis.

A ação, de autoria do presidente da Câmara, Luciano Molina, teve o apoio dos vereadores e vereadora, e possibilitará uma economia aos cofres públicos. O retorno do investimento será em até quatro anos. Atualmente o Legislativo tem um gasto médio de R$ 3 a R$ 4 mil/mês com as contas de luz. Com a instalação das placas e a geração da energia a partir desta data, esse gasto será em torno de R$ 500 reais por mês. 

A partir de agora, segundo explicou o presidente da Câmara, o Legislativo terá uma energia limpa e renovável que será revertida em economia aos cofres públicos, medida esta priorizada desde o início do seu mandato, que com o apoio dos vereadores e vereadora, tem, além da economia, a preocupação com o meio ambiente e a sustentabilidade. “Começamos 2019 com a valorização do meio ambiente, abolimos o uso do plástico na Câmara, tiramos copos plásticos e fizemos a substituição por copos de vidro, xícaras de porcelanas e bebedouros, economizando 70 mil copos plástico por ano que gastávamos e 250 galões de 20 litros/ano, preservando o meio ambiente. E, há quatro meses atrás, em parceria com os vereadores e vereadora, optamos pela implementação do sistema de energia solar na Câmara de Apucarana”, justificou Molina.

Segundo ele, o novo método é um exemplo de inovação que serve de modelo para órgãos públicos e empresas privadas. “Vamos ter uma economia de 80% nas contas de luz. Nosso sistema tem duração de 25 anos e a partir do 5º ano vamos ter uma economia de 100% em energia elétrica”, pontuou o presidente.

Ele assegurou que a energia gerada em até 120% é uma opção por conta de uma expansão ou outra necessidade que possa acontecer no legislativo. “Vamos usar apenas o necessário. O que sobra não podemos ter outra destinação, mas existe um projeto de fazermos uma parceria, se a Copel permitir, e fazer a doação da sobra para uma entidade assistencial. Esse é um passo que ainda vamos discutir”, anunciou.

O evento foi acompanhado pelos vereadores Lucas Leugi, Franciley Preto Godoi o Poim, Antônio Marques da Silva, o Marcos da Vila Reis, Gentil Pereira, Rodolfo Mota, José Airton Deco de Araújo e Professor Edson da Costa Freitas, que aprovaram a iniciativa destacando o comprometimento com a transparência, a economia aos cofres públicos e o respeito ao meio ambiente.

Presente à solenidade, o prefeito Junior da Femac, lembrou que a Câmara tem sido parceira do Executivo Municipal nas ações que vem realizando. “Recebemos este ano R$ 3,5 mi e agora ganhamos, junto com vocês, ao instalarem a energia solar. Vocês terão um grande retorno. Todo esse projeto foi feito com responsabilidade. A energia solar instalada no legislativo será revertida em material e uniforme escolar, em exames, em consultas, a partir do momento que haverá economia aos cofres públicos”, destacou.

O prefeito comemorou o momento em que a cidade vive. “Estamos vivendo um momento de referência, de união, um momento em que as pessoas se espelham, um novo momento que estamos construindo com seriedade, planejamento e união e que a Câmara está ao nosso lado”, pontuou.

Todo o processo foi acompanhado pela Comissão de Licitação da Câmara Municipal que tem na presidência o servidor Ivan Lúcio Garcia e como membros: Rafael Belan E Alisson Pellizer. Também teve o acompanhamento, desde a licitação, passando pelo projeto e instalação dos painéis até a conclusão dos trabalhos, do engenheiro eletricista, Nilton Fornaciari Junior. “A capacidade de produção é de aproximadamente 4 mil quilowatts hora/mês. Há uma economia e a manutenção do sistema é simples de fazer. Com relação ao inversor, ele faz parte do sistema fotovoltaico, convertendo a contínua (energia solar) em corrente alternada (energia elétrica), e a fornece para a rede elétrica”, finalizou o engenheiro.

PRESENÇA

Estiveram presentes à solenidade o secretário Municipal de Governo, Laércio Morais, Comandante do 10º BPM, tenente-coronel Roberto Francisco Cardoso, Satio Kayukawa, representando o Conselho Municipal do Meio Ambiente, proprietários da empresa Bravo Energia, vencedora da licitação, demais autoridades, convidados e imprensa.